Especialização em Terapia Intensiva da Unifeob começa a preparar profissionais para atuar nas UTIs

Nas duas primeiras aulas, os estudantes tiveram contato com o desenvolvimento de competências atitudinais e tecnologias digitais essenciais para a área da Saúde.

A especialização em Enfermagem em Terapia Intensiva é um dos cursos mais necessários dos últimos tempos devido à crise no sistema de saúde causada pela pandemia de Covid-19. Para contribuir com a sociedade e formar profissionais com competência para atuar em unidades de terapia intensiva (UTIs), a Unifeob disponibiliza a Pós-Graduação com conclusão em um ano e ingresso a cada três meses, além de certificações intermediárias para incrementar o currículo dos enfermeiros participantes e aulas práticas na UTI da Santa Casa de Misericórdia “Dona Carolina Malheiros”.

Ministrada em 10 de abril, a primeira aula já proporcionou desafios aos participantes. “Após uma contextualização histórica, seguida de considerações éticas e legais para a prática da Enfermagem em Terapia Intensiva, o foco foi nas ações de enfermeiros com base no raciocínio clínico e tomada de decisões, desde a admissão até a alta do paciente”, relata a coordenadora do curso Eliane Mendes. “Também foram abordados os sistemas de classificação de gravidade em pacientes de UTI”.

Tecnologias Digitais

O tema da segunda aula, em 17 de abril, foram Tecnologias Digitais, essenciais para a prática de Enfermagem em todas as áreas. “Recebemos muitos elogios por parte dos estudantes, que perceberam a importância do desenvolvimento dessa competência”, afirma Eliane. A aula foi ministrada pelo coordenador de TI da Unifeob, Wellington Silva. “Nós abordamos como as tecnologias têm apoiado os profissionais no cotidiano, a importância da comunicação, organização e autogestão”, conta o professor.

Em toda essa unidade de estudos serão usadas as Ferramentas Google, empresa parceira da Unifeob. “Nossa intenção é que os estudantes adquiram conhecimentos suficientes nos recursos apresentados para iniciar uma transformação digital em seus cotidianos profissionais e pessoais”, afirma Wellington. “Eles também terão acesso exclusivo à plataforma de cursos da Nuvem Mestra, nossa parceira Google. Lá eles poderão realizar outro curso on-line e receber um certificado extra”.

Tecnologia na Enfermagem

Com os avanços tecnológicos na área, os profissionais de Enfermagem são capazes de gerir e prestar atendimento com muito mais qualidade aos pacientes, além do ganho de recursos, como equipamentos modernos para atender, diagnosticar e tratar o paciente. Alguns exemplos são o prontuário eletrônico, a emissão de laudos a distância, os robôs cirurgiões, diagnósticos por imagem e acompanhamento remoto de pacientes. Os avanços mais relevantes se dividem em três áreas: tecnologia da informação, tecnologia da comunicação e tecnologia biomédica.

Na primeira, houve benefícios com o aumento de qualidade e disponibilidade de informações adequadas no momento certo para os profissionais, além da maior possibilidade de qualificação pela internet; com a segunda, diversos recursos tecnológicos são usados para diminuir as distâncias geográficas, o que possibilita trocas de informações de qualquer lugar; a terceira engloba todos os equipamentos e materiais utilizados pela equipe de saúde nos atendimentos para fazer diagnósticos, monitoramentos e tratamentos.