Não deixe a declaração do IRPF para última hora

Docente do Senac São João da Boa Vista lista documentos necessários e ressalta que gastos com despesas médicas podem ser ressarcidos; prazo se encerra em 30/4

A data máxima para a entrega da declaração do Imposto de Renda de Pessoa Física é até 30/4, mas a docente da área de gestão e negócios do Senac São João da Boa Vista, Gilvanete Paneto, aconselha a não deixar para a última hora. “Para quem vai transmitir os dados sozinho, caso cometa algum equívoco ainda terá tempo para retificar e para aqueles que necessitam de ajuda de contador é preciso contratar o serviço o quanto antes”, orienta.

Em relação à declaração do ano anterior, pouca coisa mudou: quem precisa fazer a declaração em 2021 são todas as pessoas que receberam mais de R$ 28.559,70 em rendimentos tributáveis em 2020; fizeram saque emergencial de até R$ 1.045,00 do Fundo de Garantia (FGTS), para comprovar a origem do recurso; quem recebeu mais de R$ 22.847,76 em rendimentos tributáveis em 2020 e foram beneficiados com o auxílio emergencial terão que declarar e devolver o auxílio emergencial. “Há outros itens que também tornam a pessoa obrigada a fazer a transmissão dos dados como a compra de imóveis, posse ou propriedade de bens com valor superior a R$ 300 mil, realização de operações na bolsa de valores, entre outros”, destaca a docente.

Se você ainda não começou a separar os documentos necessários, Gilvanete listou os principais: rendimentos de salários, pró-labore, distribuição de lucros, aposentadoria, pensão etc.; rendimentos de aluguéis de bens móveis e imóveis recebidos de pessoas jurídicas; rendas recebidas no ano de 2020 como pensão alimentícia, doações e herança; aplicações contendo rendimentos de instituições financeiras, inclusive corretora de valores; resumo mensal do livro caixa com memória de cálculo do carnê-leão; DARFs de carnê-leão. “Se tiver adquirido um bem, também vai precisar de documentos que comprovem a compra e a venda de bens e direitos; cópia da matrícula do imóvel e/ou escritura de compra e venda; carnê do IPTU de 2020; e contratos sociais de empresas na qual o contribuinte seja sócio”. Quem recorreu ao empréstimo também precisa apresentar o documento que os bancos enviam ou podem ser consultados no site do próprio banco.

Em um ano em que a população foi tão afetada pela pandemia e consequentemente recorreu mais aos cuidados com a saúde, Gilvanete ressalta que todas as despesas com planos de saúde, médicos e dentistas devem ser incluídas. “Os recibos dos pagamentos devem conter o CPF do profissional/CNPJ, nome completo do profissional/empresa, inclusive constando nos recibos nome do paciente”, explica.

Para quem for fazer a transmissão dos dados sozinho, a docente disse que basta acessar o programa da Receita Federal, ler as orientações, seguir o passo a passo, preencher a declaração com atenção e revisar antes de enviar. “Se após o envio a pessoa constatar que errou algum item ou esqueceu de informar algum dado, poderá fazer a retificação, ou seja, a correção das informações mesmo após a finalização do prazo da entrega. No entanto, se a Receita Federal contactar o erro antes da retificação o contribuinte será convocado para esclarecimentos. Mas, se a pessoa não entende alguns termos, não sabe os documentos necessários, tem medo de errar ou como declarar, o melhor é contratar um profissional o quanto antes; normalmente esses profissionais podem estar comprometidos pela quantidade de declarações a entregar”, adianta.

Outra dica valiosa da docente é para já ir guardando toda a documentação necessária para a declaração de 2022. “Peça recibos assim que pagar, evitando esquecimento, por exemplo, para os profissionais autônomos (médicos, dentistas, advogados e outros), como de outras despesas passíveis de tributação. Vale ressaltar que não ter alguns documentos pode até impossibilitar o direito de restituição por não provar despesas tributáveis”, finaliza.

E para quem quiser adquirir conhecimento na área e no próximo ano fazer a declaração do IRPF com mais segurança pode aproveitar os cursos que estão com inscrições abertas no Senac São João da Boa Vista como Administração de Contas a Pagar, Receber e Tesouraria, Auxiliar de Faturamento, Fluxo de Caixa e Técnico em Finanças. Para se inscrever e obter mais informações, acesse o Portal:www.sp.senac.br/saojoaodaboavista.

Política de descontos Institucionais do Senac São Paulo

Para contribuir com a crise econômica em decorrência do novo coronavírus, o Senac São Paulo oferece desconto promocional de 30% em cursos presenciais técnicos, livres e idiomas até dezembro de 2021. No período mencionado, as aulas poderão ser iniciadas remotamente e concluídas remotamente ou presencialmente.